• Twitter
  • Facebook

Blog Memória Futebol


Palmeiras está perto de acordo para votar implantação de eleições diretas

Autor: Adriano Fernandes - 12/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Palmeiras

Em reunião na última quarta, influentes conselheiros do Palmeiras ficaram perto de um acordo com o presidente do Conselho Delibertativo do clube, José Ângelo Vergamini, para que seja colocada em votação a proposta de eleições diretas para presidente.

Os detalhes são mantidos em sigilo, mas o blog apurou que os participantes ficaram de levar os termos do acordo discutido no encontro a seus correligionários. Responderão já na semana que vem a Vergamini se houve consenso. Em seguida, o presidente do CD marcaria a data da reunião para colocar a alteração estatutária em votação.

Atualmente, só os conselheiros votam.  Um dos impasses acontece porque os líderes do movimento pelas diretas querem que o associado já vote na próxima eleição, no início do ano que vem. Porém, alguns conselheiros ligados a Arnaldo Tirone defendem que o próximo pleito seja ainda nos moldes antigos.

A discussão sobre as diretas gerou uma ação movida na Justiça por conselheiros favoráveis ao voto dos associados. A iniciativa gerou um desconforto com o presidente do Conselho, mas que está perto de ser resolvido. O fim da rusga faz parte do trato para a marcação da reunião pelas diretas.

Um dos mais engajados na discussão é o ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, que participou do encontro de quarta.

Por Ricardo Perrone

Fonte da Imagem: SEP

Fonte: Blog do Perrone em 10/08/2012


 

 

Jornalista, engenheiro e mais dez imigrantes haitianos viram operários na reforma do Minaierão

Autor: Adriano Fernandes - 12/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Haitianos no Mineirão (Crédito: Sylvio Coutinho)

Um grupo de 12 trabalhadores haitianos legalizados integra a equipe que trabalha na reforma do estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Atualmente, eles realizam a tarefa de perfuração do concreto para instalação das cadeiras. Recebendo salários que ficam em torno de R$ 1.200, parte deles trabalhava em profissões como jornalista e engenheiro no Haiti, mas agora está na obra do Mineirão porque foi a melhor opção que encontrou no Brasil.

Grupo está na capital mineira há cerca de um mês, após passagem por várias cidades do país

Estão na capital mineira há cerca de um mês, após passagem por várias cidades do país, como Tabatinga (DF), Manaus (AM), São Paulo e Rio de Janeiro. Todos eles são vítimas da devastação provocada pelo terremoto de janeiro de 2010 no Haiti.

Parte deles frequentou universidade, fala mais de dois idiomas, com prevalência do crioulo, e vem da cidade haitiana de Gonaives. Um deles é jornalista. ?Fui avisado por um amigo que minha esposa havia morrido. Trabalhava numa rádio de Gonaives e tinha uma rotina tranquila. Depois da tragédia, resolvi sair do país para reconstruir minha vida. Foi uma viagem de oito dias até chegar ao Brasil?, conta Wilkens Eustache, de 28 anos.

O professor de engenharia mecânica Monexanti Noel, 29 anos, deixou o filho de 5 anos e a mãe no Haiti para chegar ao Brasil com ajuda financeira do irmão. ?A vida lá está muito difícil. Escolhi o Brasil porque há trabalho?, diz. A forte demanda por mão de obra pela qual passa o país também foi determinante na escolha de Jocelyn Dorsainvil, de 28 anos. Ele perdeu o pai e a esposa no terremoto. Sua viagem do Haiti ao Brasil durou oito dias. ?Estou reconstruindo minha vida já há um ano no país, sempre com trabalho. Graças à ajuda de um padre em Manaus, consegui chegar até São Paulo, onde trabalhei numa gráfica?, lembra.

O pai de Evens Deshommes, 22 anos, mora em Miami, mas ele preferiu o Brasil. ?Não quis os Estados Unidos porque a situação aqui no Brasil está melhor. Achei São Paulo muito grande e fria. Belo Horizonte me parece tranquila?, conta o jovem, que está há nove meses no país. O terremoto o fez perder dois primos e abandonar a faculdade de ciência da informática no Haiti. O secretário interino da Secopa Fuad Noman contextualiza a chegada dos haitianos. ?A presença do grupo reflete o momento importante que Minas Gerais vive. É muito gratificante dar oportunidade de trabalho aqueles que sofreram com tamanha catástrofe, o que engrandece ainda mais essa obra monumental que será orgulho de todos nós mineiros?, disse.

Dieu Lifete Pierre, 33 anos, tem experiência em construção civil. Trabalhava como pedreiro em Santo Domingos, na República Dominicana, onde vive a mulher e os três filhos. Sua família financiou o custo da passagem ao Brasil de cerca de R$ 3 mil. ?Estou no Brasil desde outubro. Fiquei em Tabatinga dois meses sem trabalho. Depois passei por Manaus e São Paulo. Finalmente, com ajuda de um padre, cheguei a Belo Horizonte. Foi uma trajetória bem difícil?, avalia.

O diretor-presidente da Minas Arena, Ricardo Barra, explica o caráter humanitário da contratação. ?Um de nossos empreiteiros identificou este grupo por meio de uma organização não-governamental. Muitos perderam família, trabalho e moradia com o terremoto de 2010. Apostamos que o novo trabalho no Mineirão possa devolvê-los a esperança por um futuro mais promissor?, conclui Barra. O Ministério da Justiça estima em 4.000 o número de haitianos que entraram como imigrantes no país em 2011.

* Com informações de Alexandra Martins, da Secopa-MG

Fonte da Imagem: Sylvio Coutinho/Divulgação

Fonte: UOL em 08/08/2012



 

 

Ex-goleiro Marcos está entre sócios ameaçados de punição no Palmeiras

Autor: Adriano Fernandes - 11/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

palmeiras-01-5022fa0bab1b1.jpg

Uma nova briga política no Palmeiras pode respingar em Marcos, um dos maiores ídolos do clube. Conselheiros da oposição ameaçam entrar com um requerimento no Conselho Deliberativo pedindo suspensão ou até expulsão de pelo menos cerca de 60 associados, boa parte deles conselheiros.

A alegação é de que eles desenvolveram atividade comercial com o clube, algo proibido pelo artigo 22 do estatuto. Participaram da antiga cesta de atletas desenvolvida durante a administração de Affonso Della Monica. Por meio da cesta, sócios e conselheiros investiam na compra de jogadores para o time. A mesma ameaça é feita em relação ao grupo Eternos Palestrinos, que ajudou o Palmeiras a contratar enquanto Luiz Gonzaga Beluzzo era o presidente.

Como os direitos dos sócios não foram suspensos, há quem entenda que eles devem ser expulsos por desrespeitarem as regras.

Acontece que se o estatuto for levado ao pé da letra, Marcos também tem que ser suspenso como sócio ou até expulso, o que soa como heresia em se tratando do Santo. Em março de 2008, ele ganhou da diretoria um título de sócio remido. Passou a ser um associado vitalício do Palmeiras.

 Pelo estatuto, seus direitos de sócio deveriam estar suspensos. Primeiro porque tinha contrato de trabalho como jogador. E agora porque ganha do clube para participar de ações de marketing.

A ameaça de punição em massa a sócios é uma retaliação ao fato de Piraci de Oliveira, diretor jurídico do Palmeiras apresentar um requerimento pedindo a suspensão dos direitos políticos no clube de Osório Furlan, conselheiro que comprou parte dos direitos econômicos de Valdivia.

Só que os articuladores do contra-ataque não se deram conta de que a medida poderia dragar Marcos, que lança seu livro nesta terça. Os alvos são conselheiros graúdos, como Marcos Vinícius Borin, um dos líderes do grupo Eternos Palestrinos.

A diretoria diz não ter informações sobre o título de sócio remido de Marcos, concedido durante outra administração. Não sabe se seus direitos foram suspensos para respeitar o estatuto desde o dia da entrega.

Afirma também que os Eternos Palestrinos não feriram o estatuto, pois emprestaram dinheiro ao Palmeiras, sem manter uma relação comercial. Mas admite que o sintegrantes da bolsa de atletas deveriam ter tido seus direitos como sócios suspensos.

Por Ricardo Perrone

Fonte: Blog do Perrone em 07/08/2012



 

 

Conselho Fiscal do Fla só aprova acordo com Globo se parte do dinheiro pagar dívidas

Autor: Adriano Fernandes - 10/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

flamengo-01-5022f94282e29.jpg

Parecer do Conselho Fiscal do Flamengo recomenda que a diretoria seja autorizada a renovar com a Globo desde que seja estabelecido antes como serão gastos os R$ 40 milhões de luvas pagos pela emissora.

A proposta, aprovada nesta terça, é para que obrigatoriamente uma parte do dinheiro seja usada para o pagamento de dívidas fiscais. Há o temor de que a bolada seja toda torrada em contratações.

 Agora o parecer será encaminhado para o Conselho Deliberativo aprovar. Ainda não se sabe como será definida a utilização do dinheiro. Uma das possibilidades é o Conselho de Administração estabelecer os critérios junto com a direção do clube.

O vice-presidente Hélio Ferraz participou da reunião e se mostrou favorável à ideia de atrelar o contrato ao pagamento de débitos. O objetivo é acelerar a recuperação da Certidão Negativa de Débitos para que o Flamengo possa voltar a ter acesso a linhas de crédito.

Por Ricardo Perrone

Fonte: Blog do Perrone em 08/08/2012



 

 

Venda de Lucas para o PSG renderá R$ 270 mil ao Corinthians

Autor: Adriano Fernandes - 10/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Lucas (Fonte: Agência Estado)

A venda de Lucas do São Paulo para o PSG renderá aproximadamente R$ 270 mil para o Corinthians, onde o meia-atacante jogou até 2005. O valor corresponde a 0,25% do total do negócio de R$ 108 milhões confirmado nesta quarta-feira.


Por determinação da Fifa, os clubes formadores têm direito a receber uma indenização em todas as transferências internacionais dos atletas que passaram por suas categorias de base. A regra foi batizada pela entidade de mecanismo de solidariedade.

Lucas jogou no Corinthians dos 10 aos 13 anos. Porém, o cálculo para definir o valor vale apenas após o jogador completar 12 anos. Segundo a Fifa, a formação do jogador vai até os 23 anos. Cabe ao PSG a obrigação de repassar o valor ao Corinthians.

O mecanismo de solidariedade foi criado pela Fifa em 2002. A regra vale apenas para negociações internacionais, quando o atleta troca de clube, e também de país, caso da venda de Lucas. Porém, desde o ano passado, a CBF também passou a adotar a mesma medida, exigindo que em negócios entre clubes brasileiros a indenização seja paga. 

Os 5% da indenização são divididos ao longo desse período, dos 12 aos 23 anos, sendo que nos primeiros quatro anos são contabilizados 0,25% e nos outros oito, 0,5%. Cada clube formador recebe o correspondente ao tempo de permanência do atleta.

Segundo o advogado especialista em direito esportivo, Eduardo Carlezzo, o Corinthians só terá direito aos R$ 270 mil no final do ano, quando Lucas for inscrito na França como jogador do PSG.

 “Pelas normas da Fifa, o clube comprador tem trinta dias a partir do registro do contrato do atleta para fazer o pagamento. Porém, são pouquíssimos os que pagam, apenas os clubes de ponta da Europa. Na maioria dos casos, o clube formadores só recebem depois de recorrer à Fifa”, afirma Carlezzo. 

Por Adriano Wilkson / Paulo Passos 

Fonte da Imagem: agência Estado
Fonte: UOL em 08/08/2012



 

 

Justiça penhora repasse da Globo, e Fluminense atrasa salários de jogadores

Autor: Adriano Fernandes - 10/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

fluminense-01.jpg

A Justiça penhorou os valores que o Fluminense tinha a receber da Globo neste mês. Por causa de dívidas com o governo federal, o clube deixou de receber R$ 1,2 milhão em direitos de transmissão e, por isso, não pagará seus jogadores em dia em agosto.

O atraso nos salários foi confirmado pelo presidente do Fluminense, Peter Siemsen. Segundo ele, o prazo legal para o pagamento das remunerações vence nesta quarta-feira. Entretanto, com a penhora de parte das receitas do clube, o pagamento não será feito.

“Vou conversar com os jogadores nesta tarde. Tivemos esse imprevisto e teremos que atrasar o pagamento alguns dias”, afirmou Siemsen, em entrevista ao UOL. “Estamos trabalhando para resolver essa questão o mais rápido possível e normalizar ainda nesta semana os pagamentos.”

De acordo com Siemsen, o dinheiro que o clube receberia da Globo foi confiscado pela Justiça porque o Fluminense não repassou ao governo impostos debitados dos salários de seus funcionários de 2007 a 2010. O presidente do Flu afirmou que o clube deve cerca de R$ 20 milhões aos cofres públicos só em impostos não repassados durante esse período.

Inadimplente, o clube foi processado pelo governo. Perdeu e a Justiça bloqueou o que o clube recebe mensalmente pela transmissão dos jogos para o pagamento dos débitos.

O clube está recorrendo da decisão. Siemsen disse que o Fluminense não contesta os valores. Contudo, quer fazer um acordo com o governo para que possa pagar parceladamente a dívida que tem e não comprometer sua condição financeira.

“Nós já sabíamos desse problema quando assumimos a gestão do clube, em janeiro de 2011. A lei não nos permite negociar essa dívida com o governo administrativamente”, explicou o presidente do Flu. “Agora que houve o processo, vamos recorrer à Justiça e buscar no tribunal uma forma de pagar o que devemos sem comprometer o fluxo de caixa do clube.”

Siemsen ressaltou que essa dívida com o governo é a única do Fluminense que ainda não está equacionada. O presidente disse que todos os outros débitos do clube já foram negociados e estão sendo pagos rigorosamente em dia. “Só não fizemos isso com essa dívida porque a lei não permite. Tivemos que esperar a execução para, agora, fazermos um acordo”, complementou.

Por Vinicius Konchinski 

Fonte: UOL em 08/08/2012



 

 

São Paulo sacramenta venda de Lucas, e PSG dispara na lista dos compradores

Autor: Adriano Fernandes - 09/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Lucas (Fonte: Agência Estado)

O São Paulo assina a venda de Lucas para o Paris Saint-Germain. O negócio foi fechado em Paris na manhã da quarta-feira (08). O clube francês desembolsará 43 milhões de euros (R$ 108,3 milhões). Lucas permanece no São Paulo até dezembro, disputa a Copa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro e só viaja para a França para a segunda metade do Campeonato Nacional e Uefa Champions League. É o maior negócio da história do futebol brasileiro.

A informação sobre a negociação com o Paris Saint-Germain foi antecipada no domingo pelo jornalista Marcelo Prado, no site globoesporte.com.

O preço, 43 milhões de euros, aproxima-se muito do valor idealizado pelo São Paulo, de 45 milhões. Como Lucas terá direito a 25% do valor, por uma cláusula em seu contrato, o São Paulo ficará com R$ 81,2 milhões (750%). Lucas fica com R$ 27,1 milhões. 

O desejo da diretoria também é atendido quanto à permanência para as disputas do Brasileirão e da Copa Sul-Americana. A ideia é manter o time competitivo e fazer a equipe voltar à disputa da Copa Libertadores já no ano que vem. 

PSG dispara como o mais gastão da Europa para a temporada 2012/2013

Com os 43 milhões gastos com Lucas, o Paris Saint-Germain dispara na lista dos clubes que mais gastaram na temporada europeia. São 148 milhões de euros ao todo nesta temporada. Contratou Ibrahimovic do Milan (23 milhões de euros), Thiago Silva do Milan (42 milhões de euros), Lavezzi do Napoli (30 milhões de euros), Marco Verrati, do Pescara (10 milhões de euros) e Lucas (43 milhões de euros).

Abaixo do PSG, os clubes mais gastadores da temporada, até este momento, são Chelsea (64 milhões de euros), Juventus (49 milhões de euros), Bayern de Munique (27 milhões de euros) e Arsenal (40 milhões de euros).

O presidente da Internazionale, Massimo Moratti, reagiu de modo conformado à perda da concorrência por Lucas para o PSG: "Não se compete com o dinheiro do PSG", disse na terça ao jornal italiano "La Gazzetta dello Sport".

Na mesma edição do diário italiano, o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, reagiu de modo menos solícito. Lembrou que os franceses devem atender às regras do Fair Play financeiro. A Uefa determina para 2014 a obrigação de os clubes terem 45 milhões de euros, no máximo, de diferença entre a receita e a despesa. O PSG tem dois anos para se adaptar às novas regras. Até lá, tentará se consolidar como um dos clubes mais poderosos da Europa.

Por Paulo Vinicius Coelho em 08/08/2012

Fonte da Imagem: Agência Estado

Fonte ESPN Brasil



 

 

Fifa inicia venda de ingressos para Mundial no dia 9 de setembro

Autor: Adriano Fernandes - 07/08/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Mundial de Clubes

A Fifa definiu, na quinta-feira, como será a venda dos ingressos para o Mundial de Clubes, em dezembro. As entradas serão comercializadas pelo site da federação a partir do dia 9 de setembro.

A competição acontece entre os dias 6 e 16 de dezembro, no Japão. Além do Corinthians, já estão confirmados no torneio o Chelsea, vencedor da Liga dos Campeões, o Monterrey-MEX e o Auckland City-NZL.

Os clubes que conquistarem as Ligas dos Campeões da Ásia e da África também participam junto com o campeão japonês.

Enquanto não chega o Mundial, o Corinthians se foca no Brasileiro. O time joga este domingo contra o Vasco, em São Januário, e deve ter desfalques.

O zagueiro Chicão, que já não participou da última partida, contra o Bahia, foi vetado. Emerson é dúvida. Ele é mais um provável desfalque no ataque do Corinthians, que viu Liedson, dispensado do clube, acertar contrato com o Flamengo, na quinta.

Fonte da Imagem: FIFA.com

Fonte: UOL em 3/8/2012



Paginação:  

Memória Futebol - todos os direitos reservados 2011

Ap1! Comunicação