• Twitter
  • Facebook

Blog Memória Futebol


Ted Boy e as velhas tardes de domingo

30/09/2012 Categoria: Roberto Vieira   Comentários Nenhum comentário

ted-boy-marino-revista-trip-01.jpg

Era uma pancadaria de mentirinha.

A Múmia rodopiava e desabava na lona.

Ted Boy Marino sofria.

Mas vencia no final.

Pois o Bem sempre vence.

Eram assim os dias de domingo.

Nada de UFC.

Nada de joelhada na cara.

Nada de matar o adversário.

Tudo pastelão e pipoca.

O Mongol dava medo.

O Capanga era uma parada!

No colégio a gente tentava imitar os rodopios.

As acrobacias.

Quando os padres não estavam olhando.

Um dia tudo foi se acabando.

Os patrocinadores acharam coisa melhor pra vender.

A turma toda ficou meio órfã.

Beatles, Telecatch, Renato e seus Blue Caps, Jovem Guarda e mãos dadas.

Nunca mais.

Chegaram os tempos de luta armada.

Tempos de Atom Heart Mother.

Tempos octogonais.

O cinema paradiso virou blue ray.

Mas de vez em quando o coração aperta.

A saudade bate forte.

Saudade da inocência perdida.

Saudade que agora atende pelo nome de Ted Boy Marino.

Ted Boy.

O grande herói daquelas tardes de domingo...

Fonte da Imagem: Revista Trip


 

 

Castelão terá cadeiras do mesmo modelo de Wembley

Autor: Adriano Fernandes - 30/09/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Wembley Stadium

Prestes a receber as cadeiras das arquibancadas, o Castelão já tem definido o modelo dos assentos que serão instalados a partir de outubro. A empresa responsável pelo material mobiliário (assentos, poltronas VIP e área de imprensa) será a Nöra BlueCube, mesmo fornecedora dos estádios de Wembley, em Londres, e Soccer City, na África do Sul.

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro britânico, David Cameron, durante um seminário nesta quinta-feira (27), no Rio de Janeiro, que reuniu políticos e empresários do Brasil e do Reino Unido.

“A cadeira é vista apenas como um item de construção, mas é muito mais do que isso. A experiência que o público tem em um estádio depende muito da qualidade e conforto que o assento lhe proporciona. Ela acaba sendo parte integral da experiência do espectador”, disse Vinicius Cipriano, sócio-diretor da Nöra BlueCube.

A intenção da empresa é fornecer material para outras arenas da Copa e para instalações da Olimpíada 2016.

O Castelão atingiu 87% de execução no último mês. A previsão de entrega do estádio está marcada para 15 de dezembro deste ano. Em junho de 2013, o estádio receberá três jogos da Copa das Confederações. No Mundial 2014, 12 meses depois, será palco de seis partidas.

Por Redação do Portal 2014

Fonte da Imagem: Universidade do Futebol

Fonte: Portal 2014 em 28/09/2012




 

 

Copa 2014: Árbitros do Brasil viram Dúvida!

Autor: Rafael Porcari - 28/09/2012 Categoria: Rafael Porcari   Comentários Nenhum comentário

FIFA.com

Que pena. Wilson Luís Seneme reprovou no teste físico em Zurique, na Suiça, na semana de trabalhos para o Mundial 2014. E as regras da FIFA são claras: se reprovar alguém do trio (Seneme ou os bandeiras Emerson Carvalho e Alessandro Rocha Matos), volta embora todo mundo!

O teste físico é muito puxado, e sou contra ele. Se tem muita preocupação com o condicionamento dos árbitros, que correm mais do que os atletas, e se esquece da capacitação técnica. Além disso, se procura árbitros mais jovens. Ora, quanto mais velho, mais rodado e mais sábio se torna o árbitro! Um árbitro de 45 anos está no seu esplendor de competência técnico-disciplinar. Prefiro alguém com essas características do que um árbitro-corredor de 30.

Aliás, não foi só Seneme que se deu mal, mas a América do Sul. Roberto Silveira (Uruguai) e Daniel Abal (Argentina) também reprovaram. Os campeões mundiais de futebol do nosso continente poderão não ter representante na Copa que se realizará em nosso território!

Nada de desesperar, já que haverá outros testes. Mas a reprovação nessa altura da preparação é quase decisiva, sabidamente por todos. O Cel Aristeu Tavares, comandante dos Árbitros da CBF, já declarou publicamente que existe um plano B: Leandro Pedro Vuaden no apito e Marcelo Van Gassen na bandeira visando a vaga brasileira para 2014, caso necessitemos trocar. E se houver nova falha, ninguém representará o país (vale lembrar que Vuaden se juntou a Seneme na semana de preparação física que realizaram na Granja Comary).

Já imaginaram o Brasil não ter árbitro na Copa, e vermos atuando num dos jogos do Mundial apitando Norbert Hauata (Tahiti), com os bandeiras Mark Rule (Nova Zelândia) e Tevita Makasini (Tonga)? Afinal, a FIFA adora dar chances “técnicas” para árbitros de países inexpressivos no futebol e com poucas possibilidades de chegar à Copa… Claramente, são critérios políticos, de afagar aqueles que podem dar votos na Assembléia da entidade.

Não teríamos que ter os melhores, independente da origem? Dois ou três trios argentinos, brasileiros, italianos, ingleses, alemães… Para o Mundial, os mais capacitados, por favor.

Observação: Nas 19 edições da Copa do Mundo, apenas em 3 oportunidades não tivemos representantes (34, 38 e 58). Nas demais, os representantes foram indicados da FMF (1 vez), FERJ (9 vezes), FGF (4 vezes, sendo que elas ocorreram entre as 5 últimas edições) e apenas 2 vezes pela Federação Paulista de Futebol, com Romualdo Arppi Filho e João Etzel Filho.

No placar final, o RJ está com 9 Copas, RS 4 recentes, SP 2 e MG 1.

Nesta 20ª Copa do Mundo, teremos o paulista Seneme ou o gaúcho Vuaden? Ou ninguém?

A relação completa:

1930 – Gilberto de Almeida Rego-RJ (árbitro, com 49 anos)

1934 – nenhum

1938 – nenhum

1950 – Mário Vianna-RJ (árbitro, com 42 anos), Alberto da Gama Malcher e Mário Gardelli (auxiliares)

1954 – Mário Vianna-RJ (árbitro, com 46 anos)

1958 – nenhum

1962 – João Etzel Filho-SP (árbitro, com 46 anos)

1966 – Armando Marques-RJ (árbitro, com 36 anos)

1970 – Ayrton Vieira de Moraes-RJ (árbitro, com 46 anos)

1974 – Armando Marques-RJ (árbitro, com 44 anos)

1978 – Arnaldo Cézar Coelho-RJ (árbitro, com 35 anos)

1982 – Arnaldo Cézar Coelho-RJ (árbitro, com 39 anos)

1986 – Romualdo Arppi Filho-SP (árbitro, com 47 anos)

1990 – José Roberto Wright-RJ (árbitro, com 46 anos)

1994 – Renato Marsiglia-RS (árbitro, com 43 anos) e Paulo Jorge Alves (auxiliar)

1998 – Márcio Rezende de Freitas-MG (árbitro, com 38 anos) e Arnaldo Pinto (auxiliar)

2002 – Carlos Eugênio Simon-RS (árbitro, com 37 anos) e Jorge Paulo Gomes (auxiliar)

2006 – Carlos Eugênio Simon-RS (árbitro, com 41 anos), Aristeu L Tavares e Ednilson Corona (auxiliares)

2010 – Carlos Eugênio Simon-RS (árbitro, com 45 anos), Altemir Haussman e Roberto Braatz (auxiliares).

Fonte da Imagem: FIFA.com 

Fonte: Blog do Professor Rafael Porcari em 26/9/2012




 

 

Tudo é Culpa do Árbitro no Brasileirão 2012?

Autor: Rafael Porcari - 27/09/2012 Categoria: Rafael Porcari   Comentários Nenhum comentário

Pedro_Henriques_Arbitro

“Presidente do Náutico-PE critica árbitro ofendendo-o de ladrão. “

“Site do Botafogo-RJ publica foto do árbitro chamando-o de safado. “

“Torcida organizada do Santos diz que Neymar apanha por culpa do árbitro.”

Vem cá: tá certo que a arbitragem está em péssima fase, mas tudo é culpa do árbitro? Salário atrasado do Vasco, fase brava do Palmeiras, contusões do São Paulo… tudo deve ser culpa deles também, né?

Hoje, as câmeras de TV mostram os erros que antes poucos viam. E também os acertos! Porém, errar dá muito mais discussão do que acertar… E a cada rodada derradeira, só tendem a aumentar as queixas contra os árbitros, já que nenhum dirigente ou treinador dirá: “contratei mal”, “escalei errado” ou me “equivoquei na substituição”.

Se quando a arbitragem está bem já é fácil taxá-la de culpada, imaginem quando ela está realmente mal, como agora!

E de novo os árbitros serão bodes-expiatórios para os clubes…

Fonte da Imagem: Blog do Professor Rafael Porcari 

Fonte: Blog do Professor Rafael Porcari em 26/9/2012



 

 

Símbolo fascista estampado na camisa do Tottenham

27/09/2012 Categoria:   Comentários Nenhum comentário

Tottenham - Cruz Celta (Fonte: Blog do Xico Malta)

Ao assistir o jogo da Liga Europa entre Tottenham e Lazio, deparei-me com um fato bizarro.

Nos painéis de propaganda na beira do gramado e na camisa do time londrino, observei ao lado do nome do patrocinador uma cruz celta.

O atual patrono dos Spurs é um banco de investimento chamado Investec. Tal banco fora criado em Johanesburgo, África do Sul, em 1974, e certamente influenciado pela mentalidade Boer, os seus fundadores adotaram a cruz celta como logo.

Para conhecer o real motivo do meu espanto, importante lembrar um dos significados da cruz celta e da identidade do clube londrino.

Começo pela cruz celta.

Símbolo original do povo celta (popularmente conhecido na Irlanda e na Bretanha, França), esta cruz foi adotada pela extrema direita nos anos 60. Ela simboliza o “poder branco” (White Power), ou seja, a supremacia da raça branca.

Já o Tottenham, tradicional time do norte de Londres, tem uma forte identidade com a comunidade judaica que sempre residiu naquela região. Tal identificação provocou ao longo dos anos ofensas antissemitas contra seus torcedores, judeus e não-judeus. Diante disso, eles resolveram apelidarem a si mesmos de Yids (judeus). Os torcedores do Arsenal, eternos rivais dos Spurs, sempre chamaram pejorativamente os torcedores do Tottenham de Yid e fazem até hoje o som de gás, em alusão aos judeus mortos em câmeras de gás durante o regime nazista.

Esta situação é bastante semelhante ao do Ajax de Amsterdã, no entanto, a principal diferença é que restou pouquíssimos torcedores judeus na Holanda depois da segunda guerra mundial, não obstante a adoção ainda hoje da identidade judaica no Ajax pelos não judeus. Por outro lado, o time de Londres ainda é apoiado pela comunidade judaica a qual salvou-se do extermínio nazista.

Com isso, é de se estranhar um símbolo fascista estampado em uma camisa de um time de forte identidade judaica. Pesquisei em sites da Grã Bretanha e não encontrei nenhum comentário sobre esta curiosa coincidência. Única menção encontrada sobre este fato foi num fórum nazista, chamado Storm Front, onde os frequentadores entranharam o símbolo deles estampado em um time de judeus.

Vivemos em uma época em que o dinheiro vale mais do que qualquer ideologia ou simbolismos.

Fonte da Imagem: Blog do Xico Malta

Fonte: Blog do Xico Malta em 20/9/2012



 

 

Empresa que cuida dos direitos da seleção é suspeita em escândalo de lavagem de dinheiro

Autor: Adriano Fernandes - 26/09/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Ricardo Teixeira (Fonte: UOL/Antônio Lacerda/EFE)

A empresa que ganhou todos os direitos sobre a seleção brasileira até 2022, a saudita ISE, está no centro de um escândalo financeiro. Uma auditoria indicou que a companhia é suspeita de ter pago, em uma operação de lavagem de dinheiro, US$ 14 milhões (cerca de R$ 28 milhões) a Mohamed Bin Hammam, ex-candidato à presidência da Fifa e que foi suspenso do futebol por denúncias de que tentou comprar votos.

Quatro meses antes de deixar a CBF, em março, Ricardo Teixeira fechou um acordo com a ISE dando direitos para que organizasse e administrasse jogos da seleção por dez anos. Mas o que chama a atenção é o fato de que o acordo de 2012 é 15% inferior ao de 2006. Por jogo, a CBF, que hoje é presidida por José Maria Marin, receberia US$ 1 milhão. Em 2006, recebeu US$ 1,15 milhão.

Bin Hammam, do Catar, teve o apoio de Ricardo Teixeira na votação para a Fifa e, nos últimos anos, a relação entre os dois ganhou novas dimensões. O Brasil disputou jogos no Catar, e Teixeira ainda votou pelo país árabe para sediar a Copa de 2022.

Hammam era ainda o presidente da Confederação Asiática de Futebol e foi justamente uma auditoria realizada há poucos meses na entidade que revelou as transferências suspeitas entre a ISE e o cartola.

A auditoria foi preparada pela PriceWaterhouse Coopers (PwC) que constatou que US$ 2 milhões (R$ 4 milhões) pagos pela ISE em 2008 foram para o uso pessoal de Bin Hammam. Além disso, a empresa Al Baraka Investment - empresa relacionada à ISE - pagou mais US$ 12 milhões a Hammam.

O que gerou a suspeita é que o dinheiro transferido entre essas empresas e Bin Hammam passou justamente pelas contas da Confederação Asiática. "É nossa avaliação que a AFC (Confederação Asiática) tenha sido usada como um veículo para lavar recursos e que esses recursos foram creditados ao ex-presidente para um uso indevido. A AFC pode ter sido usada como veículo para lavar dinheiro e para o pagamento de propinas" indicou a auditoria.

Por ESPN.com.br com agência Estado 

Fonte da Imagem: UOL / Antônio Lacerda / EFE

Fonte: ESPN Brasil / Agência Estado



 

 

Nuzman na rota de Teixeira

Autor: Adriano Fernandes - 26/09/2012 Categoria: Adriano Fernandes   Comentários Nenhum comentário

Carlos Artur Nuzman (Fonte: Folha.com/Will Oliver/France Press)

Carlos Nuzman sempre teve João Havelange como ídolo e paradigma.

Não deveria, mas o tem assim até hoje — e é provável que tenha o mesmo fim.

Carlos Nuzman jamais gostou de Ricardo Teixeira.

Mas chegou a fazer um pacto de não-agressão com ele.

E é quase certo que, assim como o ex-presidente da CBF e do COL não abrirá Copa do Mundo de 2014, o atual presidente do COB e do Rio-16 também estará ausente da abertura da Olimpíada de 2016.

Tomara que o motivo não seja nenhum problema de saúde.

Porque Nuzman tem exagerado ao trocar os pés pelas mãos.

Neste episódio da pirataria de informações, por exemplo.

Assim que cobrado por Sebastian Coe — e a cobrança se deu entre o fim da Olimpíada e o começo da Paraolimpíada –, ele poderia ter vindo a público, manifestado seu choque e desagrado, e anunciado as providências.

No entanto, preferiu o silêncio, achou que poderia abafar um caso que envolveu tanta gente.

Se o COI já não andava satisfeito com o seu acúmulo de cargos, e o Ministério do Esporte o colocara na alça de mira, daqui por diante só tende a piorar.

Até se tornar insustentável para alguém nas suas condições, por mais proteção que ainda tenha entre os que a eles continuam associados, na imprensa, inclusive.

Nuzman precisa responder a pergunta que hoje “O Globo” lhe faz:

“Quem mandou fazer as cópias?”.

Por Juca Kfouri

Fonte da Imagem: Folha.com/Will Oliver/France Press 

Fonte: Blog do Juca Kfouri em 22/9/2012



 

 

O que o possível uniforme nº 2 do Barça em 2013 tem a ver com política.

Autor: José Renato - 24/09/2012   Comentários Nenhum comentário

Barcelona (Fonte: FCBarcelonanoticias.com)

O diário esportivo catalão “Sport” (que tem o barcelonismo explicitado em sua linha editorial) antecipou o que, segundo o jornal, será o segundo uniforme do Barça na temporada 2013-2014: uma camisa listrada, em amarelo e vermelho, as cores da bandeira da Catalunha – a “senyera” a que se refere a manchete do “Sport”, e descende da bandeira do Reino de Aragão – a partir do casamento dos reis católicos, Fernando II de Aragão e Isabela I de Castela, em 1469, começou o processo de unificação da Espanha.

A montagem da foto do capitão Puyol com o possível segundo uniforme do Barça para próxima temporada (cedo, não?) foi antecipada pelo “Sport” numa ocasião crucial, a véspera da “Diada”, a data nacional da Catalunha: 11 de setembro. A repercussão da camisa foi grande, e no dia D da “Diada”, os defensores da independência da Catalunha fizeram barulho, com grandes manifestações, certamente amplificadas por causa da crise econômica em toda a Espanha.

E se a Catalunha fosse independente, em que liga jogaria o Barça? Dificilmente teria adversários numa liga catalã. Certamente, não abriria mão do gostinho de tentar vencer (o) Madrid, na chamada “liga das estrelas”.

Em termos de Eurocopa e Copa do Mundo, teríamos duas boas seleções, Espanha e Catalunha, mas não com a mesma força da Espanha multicampeã de hoje. Isso sem falar nos desejos de separação de boa parte dos bascos.

Tenho impressão que a independência de catalães, bascos e talvez de outras comunidades autônomas pode até demorar, mas vai ser conseguida, mais cedo ou mais tarde. Tomara que se isso acontecer seja num processo democrático, com muita conversa e consulta aos moradores, sem jamais usar a violência com que Franco impôs sua ditadura.

Por J.R. Lima

Fonte da Imagem: FCBarcelonanoticias.com

Fonte: Futpopclube.com em 22/9/2012



Paginação:  

Memória Futebol - todos os direitos reservados 2011

Ap1! Comunicação